terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Diego Souza vem ou não? - PAPO PACHOLA

Na noite de segunda-feira (27), o repórter esportivo do Jornal A Semana, Guilherme Wunder, foi um dos convidados do programa Papo Pachola, produzido pela Rádio Pachola. Na oportunidade, o jornalista debateu sobre as contratações e o futuro do Grêmio. 

Confira o programa completo abaixo:



Guilherme Wunder

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Silvero Pereira, o Lunga, fala sobre o sucesso e a importância de Bacurau para o cinema

Foto: Guilherme Wunder
O Campus Alvorada do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) recebeu na segunda-feira, 25, o ator Silvero Pereira, que interpretou Lunga em Bacurau. O longa-metragem foi sucesso de crítica e rendeu elogios para o projeto e para a atuação do cearense, que já havia feito o filme Serra Pelada e a novela A Força do Querer antes de trabalhar com Kleber Mendonça Filho.

Bacurau é um filme brasileiro de 2019, escrito e dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. A produção conquistou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes de 2019, tornando-se o segundo filme brasileiro da história a ser laureado no certame geral. Além de ter sido premiado em diversos festivais de cinema, ele foi selecionado para mostras de festivais não competitivos prestigiados, como o de Nova York.

Durante sua fala, Pereira falou do roteiro, escrito em 2009, e como conseguiu o papel nele. Segundo o ator, a ideia inicial era que o personagem fosse transexual e, devido a dificuldade em encontrar alguém, chegaram no seu nome. Contudo, havia algo que incomodava o artista: o fato de ele tomar o espaço que deveria ser de uma pessoa transexual.

Quando ele fez o teste e foi aprovado que a dificuldade ficou maior, pois ele precisava conversar com Mendonça Filho e Dornelles. “Eu cheguei para falar com eles com o c* na mão, para dizer que se fosse para ser um trans, seria necessário chamar um transexual para fazer. Se fosse eu, teríamos que tomar outra decisão. Eram dois diretores héteros e brancos querendo falar sobre um trans”, explicou o cearense.

Segundo ele, isso não foi um problema durante o desenvolvimento do filme, pois o foco não estava nos aspectos sexuais, mas, sim, políticos. “A sexualidade não tem importância nenhuma na comunidade de Bacurau. A única coisa que realmente importa é o respeito e o único aspecto violento é o sistema político, que tenta eliminar a individualidade das pessoas. A sexualidade está presente, mas ela não é o foco do debate”, pontuou Pereira.

Questionado pela plateia presente sobre os aspectos políticos e a relação da trama com o governo do presidente Jair Bolsonaro, Silvero negou qualquer relação direta — o roteiro é de 2009. “Esse não é um filme sobre o governo atual. Ele poderia não ter nada em relação com o atual presidente, se o resultado fosse diferente nas eleições. É uma produção que só funciona porque é para todo mundo”, enfatizou o ator.

Identificado com o Partido dos Trabalhadores (PT), o ator falou também sobre sua relação com a política. “Eu acho bem complicado a esquerda não assumir os problemas que ela tem. Essa semana ouvi uma discussão de um grupo formado por pessoas de esquerda sobre a soltura do Lula. Eu reconheço os erros, mas ficarei do lado do único que me deu oportunidade de entrar numa universidade pública”, concluiu Silvero.

No agregador de críticas Rotten Tomatoes, Bacurau detém 88% de aprovação com base em 40 avaliações, com uma classificação média de 7,69/10. O consenso crítico de sites como o do Bode na Sala é de que o longa-metragem era necessário para o Brasil. “Assim como o vilarejo de Bacurau, o cinema brasileiro, e a cultura de maneira geral, também precisará lutar para sobreviver”, pondera o crítico André Bozzetti em sua resenha.

Guilherme Wunder

Bode na Sala - Os piores filmes de super-heróis


Hoje teve Bode na Sala na rádio web e/ou e o assunto foi polêmico: OS PIORES FILMES DE SUPER-HERÓIS!

Como convidado, Guilherme Wunder, o Jornal A Semana e do Blog do Wunder!

Confere como foi a participação:



Guilherme Wunder

domingo, 17 de novembro de 2019

Paulo Ricardo faz show saudosista para relembrar o icônico ‘Rádio Pirata – Ao Vivo’

Em1986, a banda RPM lançou para o Brasil o álbum ‘Rádio Pirata – Ao Vivo’. O projeto, como muitos sabem, só aconteceu devido ao sucesso da canção ‘London London’, que foi pirateada em um show realizado em Porto Alegre. Passaram-se quase 35 anos deste lançamento (33 para ser mais exato) e Paulo Ricardo lançou a turnê comemorativa deste álbum que entrou para a história do rock nacional. 

Fotos: Douglas Fischer
A turnê passou pelo Bar Opinião – tradicional casa do rock em Porto Alegre – no último final de semana e alegrou as centenas de pessoas que saíram de casa para matar a saudade dos anos 80 (período onde o rock brasileiro fervilhou). O cantor, hoje em carreira solo, não decepcionou a casa cheia e apresentou o álbum de 1986 na íntegra durante às 01h30 de show. 

O show abriu com o clássico, que também dá nome a banda, ‘Revoluções por Minuto’. Depois disso, foram uma sequência de hits que compuseram os dois primeiros álbuns da banda. Isso mesmo. Músicas que não fizeram parte do projeto ao vivo também tiveram espaço no show. Foram os casos de ‘A Fúria do Sexo Frágil Contra o Dragão da Maldade’, ‘Pr'esse Vício’, ‘Liberdade/Guerra Fria’ e ‘Sob a Luz do Sol’. 

Essas últimas canções não faziam parte do setlist da banda e da carreira solo do cantor há algum tempo. No show do RPM de 2012 (turnê Elektra) e de 2019 (nova formação da banda) só contavam com ‘Sob a Luz do Sol’ nos shows. Então acredito que, para o público saudosista presente no show (a média de faixa etária era de 40 anos) foi bom rever os clássicos e o cantor Paulo Ricardo. 


Esse cantor que parece não perder o ritmo dentro do palco. Cheio de energia, ele interagiu com o público há todo momento. Público esse que eu achei que decepcionaria a noite. Isso porque, no mesmo dia, os ingressos ainda estavam no primeiro lote. Contudo, para sorte de quem optou por sair de casa, o show estava acima da média e a casa lotada para voltar aos anos 80. 

Além de fazer um grande show, Paulo Ricardo também recebeu os fãs em seu camarim. Ele tem uma base muito grande em Porto Alegre e deixou claro isso no palco, quando agradeceu o carinho e disse ter ciência da exigência que o público gaúcho tem. Talvez seja por isso que ele tenha agradado tanto o público presente: ele foi fiel ao projeto do passado, com direito aos famosos lasers e homenagens. 

Os pontos altos da apresentação foram os clássicos ‘London London’, ‘Rádio Pirata’ e ‘Olhar 43’. Todas as músicas na verdade tiveram uma boa interação do público, mas havia canções que eram mais lados B e que o público não lembrava tanto. Porém, assertivamente, o músico não tirou nenhuma daquele setlist e isso fez com que o show fosse fiel ao passado. 


O show teve apenas dois pontos que podem ser considerados baixos. O primeiro deles foi na canção ‘Naja’, que é um instrumental lindo (o único brasileiro a figurar no topo das paradas). O problema é que ele ficou conhecido por dar espaço para os músicos da formação original se apresentar. Isso infelizmente não pode acontecer pois a banda não está mais junto (Paulo segue carreira solo e o RPM tem outro vocalista). 

Outro ponto abaixo do esperado foi a inserção de ‘Vida Real’ no BIS. O motivo é que, por mais que a letra seja boa, a canção ficou diretamente ligada ao BBB, programa brasileiro que o fã de rock muitas vezes não acompanha. Além disso, não foi apresentada a versão de 2002, mas sim uma mais eletrônica. Isso fez com o público dispersasse por algum tempo – mas agradou os poucos jovens presentes no show. 

Porém, um ponto que foi possível aferir (dois na verdade) é o carinho que o público tem por essas canções e a energia que Paulo Ricardo ainda coloca em seus shows. Antes de começar, muitos se pensavam se esse evento não poderia ter ocorrido no Araújo Vianna (seguindo o caminho de Lulu Santos, por exemplo). Contudo, na sexta-feira deu para ver que o show precisa ser visto de pé e em uma casa como o Bar Opinião. 

Paulo Ricardo fez um dos seus shows mais seguros – como deve ser toda a turnê. Mesmo com pontos considerados baixos, o público sempre esteve presente com o cantor e o seu carinho reflete isso. Ele tem consciência do seu tamanho dentro de Porto Alegre e da importância que a capital tem em sua carreira. E ele fez questão de mostrar isso em um lindo show para os saudosistas relembrarem do icônico ‘Rádio Pirata – Ao Vivo’.

Guilherme Wunder

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Programa Bola na Trave, do Portal Alvoradense e Rádio Galera


Na noite de segunda-feira (11), o repórter esportivo do Jornal A Semana, Guilherme Wunder, foi um dos convidados do programa Bola na Trave, produzido pelo Portal Alvoradense e pela Rádio Galera. Na oportunidade, o jornalista debateu sobre a dupla Gre-Nal, o campeonato brasileiro e o futsal do município. 

Confiram o programa completo abaixo:


Guilherme Wunder

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Podcast do Wunder - S01E01 - Cristiano Garcia

Esse é o Podcast do Wunder, programa de entrevistas derivado do Blog do Wunder, apresentado por mim, Guilherme Wunder. Para quem está curioso, estamos na nossa primeira temporada, que tem como objetivo apresentar personalidades de Alvorada. A ideia é mostrar cidadãos que conseguiram levar o nome do município de forma positiva para outros lugares.

Para o programa de estreia conversamos com o ator, produtor e diretor alvoradense, conhecido pelo seu trabalho na novela ‘Tempo de Amar’ e na série ‘Chuteira Preta’; mas que também está produzindo e dirigindo videoclipes. O programa é com ele, Cristiano Garcia.

Confira o programa de estreia


Guilherme Wunder

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Bodecast #10 - Afinal, Coringa é perigoso ou maravilhoso (ou os dois)?



No décimo programa do Bode na Sala, quatro apaixonados por cinema ficaram quase duas horas debatendo sobre o polêmico Coringa, longa de Todd Phillips que traz Joaquin Phoenix como o Palhaço do Crime! E, além de dissecarmos o filme, respondemos à questão: 'Qual é o melhor Coringa do cinema?

Escute também pelo Spotify: https://open.spotify.com/episode/3Xx7... 

Ah, não esqueça de se inscrever no canal: http://bit.ly/canalbodenasala 

Apresentadores

Convidado

Edição


Guilherme Wunder