quarta-feira, 16 de julho de 2014

Estado das Coisas grava novo Rock de Galpão

A banda Estado das Coisas gravou nos dias 19, 20 e 21 de abril, na região das missões. O DVD "Rock de Galpão - Volume 2" é um documentário, e foi gravado durante a Páscoa, no 43° festival da Barranca, onde se encontram poetas, cantores, ouvintes, na costa do rio Uruguai, em São Borja, divisa da Argentina. No dia 19, a banda foi para as Ruínas de São Miguel, onde falaram um pouco da história dos Guaranis e dos jesuítas. No dia 21, a Estado das Coisas tocaram na frente catedral Angelopolitana de Santo Ângelo, e gravaram o show do novo trabalho, que conforme o líder da banda, Tiago Ferraz, segue o conceito da releitura dos clássicos do cancioneiro popular gaúcho.

Foto: Giovani Vieira
A banda segue com a formação Tiago Ferraz (guitarra e vocais), Rafa Schuler (guitarra e vocal), Guilherme Gul (bateria), Alexandre Gaiga (teclado), Gustavo Viegas (contrabaixo) e Paulinho Cardoso (gaita). A direção artística fica por conta de Hique Gomez, que também participa do DVD, juntamente dos percussionistas El Diablo Jr, que já havia participado do primeiro registro do projeto, realizado em 2010, e do pernambucano Repolho, que fez toda a carreira junto com o Gilberto Gil, e que veio para somar com as Alfaia e com o bombo leguero.

O novo álbum desse projeto tem em seu repertório, clássicos da música gaúcha que a banda já tocava em um outro projeto, chamado "Pulperia Roqueira", como cita o vocalista da banda, Tiago Ferraz: "Já podemos adiantar algumas canções que estarão presentes nesse novo Rock de Galpão, como Recuerdos da 28, Los Hermanos, Gaudêncio Sete Luas, Desgarrados e Entrando no Bororé". As participações especias ficam por conta dos cantores Mario Barbará, Elton Saldanha e Neto Fagundes.

Foto: Guilherme Wunder
Sobre como foi a recepção do público do interior do estado, o baterista Guilherme Gul conta que desde o começo o projeto foi aceito e que o legal dos shows é que se encontra pessoas com idades variadas, de jovens à senhores de mais idade. Rafa Schuler também fala que já no inicio o Rock de Galpão foi apadrinhado por diversos cantores nativistas como Bagre e Nico Fagundes; e Tiago complementa, "essa é a tradição gaúcha e a gente está relendo o que já existe e que é lindo, e quando trazemos isso pro rock acaba facilitando. É uma maneira deles cantarem a mesma canção que o pai e o avô deles cantavam."

A Estado das Coisas tem mais de vinte anos de estrada, e o diferencial, para Schuler, desse novo DVD para o primeiro é a maturidade musical e a química entre os músicos: "A Estado das Coisas tem uma coisa muito boa, que é quando a gente se encontra para tocar, tudo funciona de forma rápida." O novo trabalho deve ser lançado em setembro, e a ideia do vocalista Tiago é entrar em turnê, "Estamos fazendo uma coisa para poder andar pelo Mundo. O Rock de Galpão é um projeto universal, que mistura o rock e a música regional."

Guilherme Wunder

Um comentário:

  1. Essa banda parece ser boa.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir